Neurociência no Ambiente Corporativo: desenvolvimento de relações interpessoais

Em constante transformações, o ambiente corporativo encontra-se cada vez mais inserido em atribuições de novos conceitos. Por meio de diferentes abordagens e pesquisas que surgem como uma avalanche de conhecimento.

Entretanto, estes por sua vez, acabam por impactar diretamente no comportamento e desenvolvimento humano, de modo que o líder de uma empresa fique sem subsídios para lidar com questões de convívio entre seus colaboradores.

Diante deste cenário, as empresas estão mais conscientes sobre o quão importante é o papel da liderança no desenvolvimento contínuo de múltiplas tarefas em um ambiente de trabalho. Contudo, é necessário investir em capacitações e formações de seus líderes para uma aquisição assertiva de novas habilidades comportamentais.

Assim, estudos recentes apontam que a Neurociência (ciência que estuda o sistema nervoso e suas funções cognitivas), tem se tornado uma forte aliada na área de Treinamento e Desenvolvimento (T&D) de líderes empresariais.

O desencadeamento de técnicas significativas estimulam áreas específicas de seus cérebros a desenvolverem características fundamentais como: motivação, inspiração, engajamento e empatia. Auxiliando-os efetivamente em suas atuações como gestores.

Mas, quais seriam os benefícios em compreender o funcionamento do cérebro humano na prática das relações interpessoais no ambiente corporativo? É simples, conheça abaixo cinco fatores fundamentais:

Neurociência no Ambiente Corporativo
Neurociência no Ambiente Corporativo: desenvolvimento de relações interpessoais
Avalie o Post