+55 19 | 2514-9900

5 vantagens da neurociência aplicada ao ambiente corporativo

Todos os anos, surgem nas empresas novas maneiras de aprimorar o desenvolvimento de pessoas. A neurociência aplicada ao ambiente corporativo é uma delas, já provada como capaz de elevar a produtividade no trabalho e tornar as relações entre funcionários, fornecedores e clientes mais saudável.

O tema pode parecer complexo, mas, em suma, aborda o comportamento humano e seus padrões. No contexto empresarial, a neurociência vem colaborando na criação e na execução de diversos treinamentos, reciclagens e capacitações em geral, tornando o aprimoramento de habilidades e competências mais eficaz.

Neste artigo, você vai entender, de forma simples e objetiva, o que é neurociência, como ela pode ser aplicada ao ambiente corporativo e suas principais vantagens nesse contexto. Continue a leitura e descubra tudo a seguir!

O que é neurociência?

É o estudo direcionado ao entendimento do nosso sistema nervoso e todas as suas funcionalidades. É a ciência que compreende como o cérebro humano se comporta em uma série de situações, além de estudar suas estruturas, desenvolvimento e possíveis alterações ao longo do tempo.

É importante ressaltar que a medula espinhal e os nervos periféricos também fazem parte dos estudos da neurociência, justamente porque o sistema nervoso é algo complexo e totalmente interligado.

Por esse motivo, a neurociência é dividida em alguns campos específicos:

  • Neuropsicologia: estuda a interação entre as ações dos nervos e a área psíquica;
  • Neurociência cognitiva: responsável por avaliar o raciocínio, a memória e o aprendizado;
  • Neurociência comportamental: relaciona as emoções e os pensamentos humanos com expressões, como fala, postura e gestos;
  • Neuroanatomia: estuda toda a estrutura do sistema nervoso, contemplando o funcionamento de cérebro, coluna vertebral e nervos;
  • Neurofisiologia: estuda as funções relacionadas às áreas do sistema nervoso. 

5 vantagens da neurociência nas empresas

Agora, você pode estar se perguntando: como a neurociência é aplicada no ambiente corporativo? Quando muitos escutam o termo nas empresas, ainda há certo preconceito, principalmente por ser relacionado imediatamente a algo da medicina ou até mesmo a alguma doença.

A verdade é que o nosso sistema nervoso está ligado não só ao raciocínio, como também a questões emocionais e (por que não?) culturais. A seguir você conhece cinco vantagens da neurociência aplicada ao ambiente corporativo.

1. Facilitação de aprendizado

A neurociência dá a dimensão e permite fazer a leitura do chamado campo mental das pessoas. Dessa forma, quando falamos em treinamentos, é possível compreender melhor como ensinar os colaboradores, além, claro, de estimulá-los a colocar em prática todo o conhecimento absorvido.

A neurociência ainda é capaz de mostrar como o cérebro executa os caminhos para a fixação de ideias e do aprendizado. Assim, sua empresa pode desenvolver profissionais de uma forma mais fluida.

2. Redução do estresse

Você sabia que o estresse é o 4o maior fator de risco para infarto no Brasil? Segundo o Ministério da Saúde, a doença atinge mais de 30% da população.

Pois é. Estresse é um fator que, obviamente, também atrapalha no contexto empresarial. Funcionários estressados produzem menos, perdem motivação e ficam mais doentes. Ou seja, quanto mais estressados, menos os colaboradores terão um comportamento positivo perante os objetivos do empregador.

Nesse sentido, a neurociência chega para descobrir quais são os gatilhos mentais que disparam uma situação reconhecidamente estressante no trabalho.

3. Desenvolvimento de lideranças

Hoje, um bom gestor precisa ter características que estimulem a produtividade e a convivência em grupo, como empatia, capacidade de comunicação e senso de justiça apurado. É nessa linha de fomentar o trabalho colaborativo que a neurociência chega para ajudar as lideranças nas empresas.

Seu papel nesse processo é facilitar o desenvolvimento de habilidades e competências para capacitação de futuros líderes ou aprimoramento dos atuais, de forma mais ágil e eficaz.

4. Gestão de recursos humanos

Ao compreender o cerne do comportamento das pessoas, a gestão do capital humano é facilitada. A neurociência impacta diretamente nesse quesito, uma vez que influencia na identificação de necessidades, fraquezas e virtudes dos colaboradores.

Também, auxilia nos processos seletivos, ajudando no recrutamento de candidatos e na identificação dos melhores talentos.

5. Resolução de problemas

Quando falamos em missão, visão e valores de uma empresa, é preciso que esses três elementos se insiram de fato na cabeça dos funcionários. Ao absorvê-los, um colaborador aumenta sua condição de pertencimento à empresa e acaba contribuindo mais para o todo. A neurociência ajuda a entender esse processo, estimulando os indivíduos a render mais no trabalho, com dedicação e estímulo à resolução de problemas.


Cristiano Franco
Diretor Comercial e Marketing